CAMINHANTE, NÃO HÁ CAMINHO, SE FAZ CAMINHO AO ANDAR

Imprimir
Publicado em:

2017 04 07 IMG_8004.JPG

E eis que chega o grande dia. O fantasma do arquiteto não apareceu e a alvorada como habitualmente deu-se pelas 7h00m em Portugal é menos uma hora, pelo que prevejo problemas para os pais os encontrarem deitados, a partir dessa hora, quando regressarem. Pequeno almoço tomado e reunião preparatória para início do último dia do Caminho, com a presença de alguns encarregados de educação que connosco decidiram participar nesta última etapa.

Hoje após as indicações habituais de como seria o dia, com colunas potentíssimas, demos a conhecer aos nossos peregrinos um belo poema de António Machado, musicado, cujo tema é “Caminhante não há caminho, se faz caminho ao andar”. No final, começaram a soltar-se as primeiras lágrimas a preparar…a chegada a Santiago. Leu-se o pensamento do dia que alertava para o facto de às vezes estarmos a viver no passado, e outras a perspetivar o futuro, esquecendo o presente. Mas como não podemos mudar o ontem nem garantir o amanhã, o melhor mesmo, acreditamos que é… aproveitar o presente.

Esta última etapa sendo semelhante às outras em termos de km, não o é no que se refere ao tempo despendido para a realizar. Por incrível que possa parecer, e contrariamente ao que acontece quando viajamos para qualquer lado, ninguém tinha pressa de chegar. Os cinco dias conjuntos que hoje se completam fizeram-nos compreender que a chegada, é um objetivo, mas NÃO É O OBJETIVO porque também dizem, e eu subscrevo, que “es el caminho lo que cambia nuestras vidas, no la meta”. Também ninguém se arrastou, apesar de haver quem tenha feito este último percurso de chinelos, outros com uma sapatilha e uma não sapatilha, e outros ainda, já em Santiago, com um pé calçado e o…outro só com a meia.

A entrada em Santiago como é tradição, com o grupo todo junto, foi apoteótica, com os nossos finalistas a entoarem o Hino Nacional pelas estreitas ruas, até à Catedral. A praça do Obradoiro, apesar do sol radioso, ficou molhada, pois mais de centena e meia de olhos a derramar lágrimas…faz poça.

Seguimos para os sumptuosos aposentos em que os banhos chegam para todos e as camas também, havendo inclusive travesseiras e cobertores. Fomos jantar, o qual serviu para nos despedimos de colegas professores que tiveram de regressar a Portugal no final do mesmo, pois hoje (ontem) já tinham reuniões de avaliação, ficando apenas a equipa organizadora, a equipa de apoio e um professor que teve a sorte de ser “atingido” pela reforma há uns anos e que continua (e)ternamente a correr atrás da felicidade...acompanhando-nos sempre que pode.

E como o melhor deve ficar para o fim, aqui fica um agradecimento à equipa de apoio liderada pelo incansável Sr. Palmeira, acompanhado de dois moçoilos, já veteranos nestas andanças, (Rui Palmeira e Tiago Sousa) e bombeiros em Vila Verde, corporação à qual agradecemos também a caixa de material de 1ºs socorros gentilmente cedido aos seus operacionais. Informamos já que um deles até tratou peregrinos de Viana e devido à qualidade de serviços prestados foi promovido por estes a… Doutor. As duas donzelas que connosco realizaram o Caminho no ano transato e este ano foram no apoio (Catarina e Cláudia) também deram um enorme contributo ao sucesso da organização.

Terminou o IX Caminho, pelo que, resta-nos…começar os preparativos do X.

Professor Carlos Mangas

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
Wednesday the 20th. Working... | Home | Joomla 3 Templates Joomlaskins